O Escutismo e os Novos Desafios do Século XXI

Escreve quem sabe

autor

Carlos Alberto Pereira

contactarnum. de artigos 128

O Escutismo brotou, no início do século XX, de um turbilhão de novas ideias sobre uma nova educação, estas visavam a luta contra as insuficiências da pedagogia tradicional. Este movimento minoritário iniciado nos finais do século XIX, atingiu o seu auge no início do século passado, digamos que ele foi contemporâneo do aparecimento da ciência moderna e da escola (primária) obrigatória.

Este movimento, não coordenado, culminou com o aparecimento de várias “escolas” ligadas a intelectuais da época. Surgiu assim aquilo que a pedagogia veio a consagrar como a Escola Nova - que na realidade nunca foi uma escola, mas sim um conjunto de experiências, mais ou menos duradouras, que se caracterizavam por métodos originais e diferentes de escola para escola, mas que, todos eles, tinham alguns pontos em comum que a Liga Internacional da Educação Nova, fundada em 1921, em Calais - França, estabeleceu em nove princípios que regem a Escola Nova.

À medida que os anos foram passando, e enquanto as outras escolas iam desfalecendo, o Movimento Escutista foi-se desenvolvendo e afirmando socialmente.
Esta constatação ficou a dever-se, de entre outros pontos, à grande simplicidade de processos e recursos utilizados, à actualidade das suas propostas e ao papel dos jovens no seu processo educativo.

Como diria um mestre da sociologia “escutar é primordial”, por isso escutemos o que nos diz B-P no seu livro Auxiliar do Chefe-Escuta: O Escutismo não é uma ciência abstrusa ou difícil: é antes um jogo divertido, se o encararmos como deve ser. Ao mesmo tempo é educativo, e, como o perdão, tende a beneficiar tanto quem o concede como quem o recebe.

Hoje, podemos facilmente afirmar que este pequeno texto caracteriza, de forma simples, a tendência educativa de B-P, marcada pela excelência do êxito. Esta excelência não está no crescimento do número dos associados, mas na capacidade de marcar em cada jovem, de forma indelével, a sua personalidade, de modo a que este a transmita a outros, com um gosto supremo pela vida. Podemos dizer que o Escutismo materializou a tendência das organizações de excelência que projectam e (re)produzem globalmente as suas influências no futuro.

As organizações de excelência são caraterizadas pela dialética entre três vetores:
• a necessidade de permitir que os jovens nelas encontrem o que procuram;
• a esperança no futuro, com uma missão reservada aos adultos de proporcionarem aos jovens instrumentos de “auto-governação” (António Sérgio);
• o desejo materializado pela acção na lucidez que a todos deixa feliz.
Como bem sabemos, o Escutismo está alicerçado na dimensão Plurirrelacional do “eu”:
• O princípio pessoal - a relação consigo próprio;
• O princípio social - a relação com os outros;
• O princípio ambiental - a relação com a Natureza;
• O princípio espiritual - a relação com Deus.
O Método Escutista pode ainda ser definido como sendo um sistema de auto-educação progressiva fundamentada sobre:
• Uma Promessa e uma Lei;
• Uma educação pela acção;
• Uma vida em pequenos grupos;
• Uma gestão participada;
• Programas progressivos e atraentes.

Finalmente, lembrar que a metodologia escutista se desenvolve num ambiente lúdico, participativo e de vida ao ar livre em contacto com a Natureza.

Na sua homilia dirigida às guias e caminheiros em Piani de Pezza (Itália), em 9 de Agosto de 1986, o Santo Padre João Paulo II dizia: Numa sociedade que vive frequentemente dramas profundos no contexto da falta de confiança, do hedonismo e da violência, vós tendes que fazê-los sentir a beleza da fé, da amizade, da solidariedade e do serviço, como também o ideal de uma consagração total a Cristo e aos homens. (...) Conseguireis assim que o mundo mude, tornando-se melhor: com vantagem para a justiça e para a paz, para a solidariedade e promoção de cada homem.

Estas ideias base produzidas por João Paulo II, na paisagem dos Apeninos, atrai o nosso olhar, de forma permanente, para o evoluir constante da sociedade e para os novos desafios que o Escutismo terá de enfrentar.

O final do século passado e o início deste fez emergir novos problemas e desafios, sem pretendermos ser exaustivo na sua identificação, permitimo-nos lançar o desafio de como será a reação do Movimento face:
• às novas questões de género;
• ao inter-classicismo e transgeracionalismo;
• às (in)tolerâncias pessoais, sociais e religiosas;
• ao fenómeno da globalização;
• ao sentimento ambientalista e de defesa do património natural;
• às práticas de cidadania e de auto-governação;
• à atualização das suas propostas mantendo a dialética: riqueza e simplicidade;
• à tendência galopante da escolarização;
• ao mercantilismo crescente;
• à defesa de grandes causas.

Mais do que tentar construir soluções, mais ou menos académicas, propomo-nos, com a simplicidade de um caminhante, desafiar-vos para um percurso com novos pontos referenciais marcados pela voracidade do tempo e pela incerteza dos tempos, das pessoas e das sociedades. Mas também marcados pela certeza da simplicidade, do amor e da companhia permanente do Homem Novo, nesta nossa missão individual e coletiva de sermos anunciadores, pelas nossas vivências, da Boa Nova.

A ação educativa deste “movimento de vida ao ar livre” necessita do enquadramento da Natureza que lhe dá vida e espaço de aprendizagem e crescimento para os jovens que, desde logo, aprendem a assumir responsabilidades na condução do seu processo de auto-formação, a desenvolver a sua autonomia e a viver em harmonia com a Natureza e com a Sociedade, assumindo a sua quota parte na construção de um mundo melhor.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Escreve quem sabe

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia