Eleições autárquicas, uma oportunidade para formalizar compromissos

Ideias

autor

Pedro Dias

contactarnum. de artigos 23

As eleições autárquicas estão agendadas para o próximo ano. As forças políticas já iniciaram um processo participado de discussão, tendo em vista a reunião de contributos que lhe permitam construir um programa de ação, que atenda as expectativas dos munícipes.
Considerando a conjuntura atual do país, parece-me oportuno registar a necessidade de aproveitar-mos a conjuntura económica e social complexa, para se formalizarem compromissos que visem o desenvolvimento sustentado, otimizando meios e recursos que são cada mais escassos.
No que concerne ao Desporto, parece-me indispensável que os candidatos à liderança da capital do distrito, estejam motivados para refletir, discutir e construir compromissos para este sector, que estejam assentes numa orientação programática, que requererá compromissos de médio longo termo, ao qual o ciclo de quatro anos é insuficiente para concretizar um programa de desenvolvimento desportivo.
O ponto de partida para todas as forças políticas, no que concerne ao desporto, poderia ser, a realização de um plano integrado de desenvolvimento desportivo para a cidade, com um horizonte temporal 8-12 anos (3 ciclos Olímpicos), que coloque a capital do distrito como modelo de excelência em termos do fomento e planeamento da prática desportiva, relativamente à otimização dos meios e recursos disponíveis e acima de tudo, que integre de forma competente o sistema desportivo, ajudando a derrubar os muros do desporto federado, do desporto escolar e do desporto universitário, encontrando inspiração em alguns exemplos de excelência, já testados na cidade, onde o voleibol feminino é um exemplo de sucesso, que apenas necessita do devido enquadramento em termos de aposta integrada, para se tornar num caso de excelência, que sirva modelo de inspiração e visão da cidade neste domínio.
Existem mais de sessenta federações desportivas reconhecidas, com a atribuição de utilidade pública pelo estado Português. É indispensável realizar apostas, estabelecer metas e definir objetivos, é utópico continuar a realizar investimentos e canalizar apoios sem qualquer tipo de orientação estratégica. Não conheço nenhum país desenvolvido que seja competente em todos os desportos, quando faço referência à competência refiro-me obviamente à excelência.
Desejo sinceramente que este momento seja uma oportunidade para se constituírem compromissos, que valorizem a comunidade e os munícipes. Ficaria satisfeito se os putativos candidatos à liderança da capital do distrito, assumissem o compromisso de realizar um plano integrado de desenvolvimento desportivo para a cidade, que seria consubstanciado pela definição de programas que iriam muito além dos objetivos individuais, e que no prazo de 8 a 12 anos, colocariam a cidade no topo, em termos dos índices de prática desportiva regular da população residente, do nível desportivo de algumas modalidades, que poderiam vir a ser consideradas como a aposta da cidade, como por exemplo: Andebol, Voleibol, Futsal, Futebol, Basquetebol, Taekwondo, Badminton, Ténis de Mesa, Atletismo e Natação (5 modalidades coletivas e 5 modalidades individuais), estas ou outras, mas que seja feita uma aposta, e que sejam definidos programas de desenvolvimento e traçados objetivos claros para cada uma delas.
Acredito que temos gente com coragem para assumir um compromisso desta dimensão, que extravase o imediatismo e “obrigue” à construção de uma sociedade mais comprometida na criação de programas de excelência para os seus munícipes.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia