O olhar de uma jovem bracarense

Ideias

autor

Ana Rita Assis

contactarnum. de artigos 1

Braga 2012: Capital Europeia da Juventude é um projeto de excelência para a difusão das atividades das diferentes associações juvenis, na inclusão da sociedade civil e na promoção e divulgação da cidade de Braga. As formas utilizadas para a divulgação são simples, mas eficazes.
Tomemos como exemplo o projeto [EM]CAIXOTE, que tem sido uma boa plataforma para a divulgação de artistas, associações, ideias e um sem fim de projetos.

Aliado à ideia de dispersar as atividades por vários pontos da parte histórica da cidade, tem proporcionado uma belíssima e artística redescoberta da cidade de Braga, tornando-se para outros num apelo irrecusável à descoberta da mesma.

Relativamente aos jovens, o seu envolvimento tem sido visível através da promoção de encontros e palestras (exemplo Connecting the Dots, PT-POLIS e o Parlamento da Capital Europeia da Juventude), que permitem ouvir e falar de assuntos do dia-a-dia que são muito importantes e que despertam grande preocupação. Outro ponto interessante é facto de estas iniciativas não serem só dirigidas para os nossos jovens mas também para jovens de Erasmus, através da parceria com Erasmus - Universidade do Minho.

O voluntariado integrado nesta iniciativa também tem surpreendido pela positiva, pelo facto de proporcionar experiências enriquecedoras que já acrescentaram valor aos seus elementos. Porém pode melhorar fazendo- se pequenos ajustes do plano, dando formação específica aos voluntários e havendo um envolvimento/participação mais assertiva por parte destes.

Sem dúvida alguma, e baseado em tudo que já foi feito até agora, espero que, ao contrário do que já foi noticiado, este projeto continue a ter pernas para andar e que acrescente e enriqueça mais a cidade e os seus cidadãos.

Dirigindo-me a todos aqueles que normalmente reclamam, dizendo que não sabem, não ouvem e não veem nada, respondo que só podem andar distraídos e desligados do que realmente se passa na cidade.
Afinal de contas são 14 mil horas de programação, durante o ano todo, a decorrer pelas nossas ruas e não só.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia