Entre o sonho e a ciência...

Voz às Escolas

autor

Mafalda Silva

contactarnum. de artigos 3

O Agrupamento de Escolas de Gualtar tem um projeto cultural intitulado Entre o sonho e a Ciência, coordenado pelas docentes Isabel Santos e Sofia Vieira.
A fundamentação deste projeto nasce da necessidade de a Escola/Agrupamento oferecer respostas/experiências diferenciadas aos seus alunos, permitindo-lhes desenvolver outras competências, diferentes das cognitivas.

A escola pode e deve oferecer experiências significativas aos educandos e intervir nas esferas emocional, social, motora e cognitiva, como forma de buscar e conquistar muito mais que conteúdos. De facto, cada aluno, como pessoa humana, é único e, por isso, age e reage ao mundo, de acordo com as suas experiências e idiossincrasias.
Numa época em que a Escola é regida pela cultura neoliberal dos resultados, da competitividade, da eficácia, dos exames, é fundamental remar contra a maré e criar espaços de liberdade e de diferenciação.

Um dos caminhos do projeto visa o trabalhar com a arte, como a primeira visão das coisas e depois como veículo de informação prática e teórica, preservando em cada aluno o fundo mágico, lúdico, intuitivo e criativo, que se identifica basicamente com a sensibilidade poética e criativa da imaginação. No campo da educação, este pressuposto artístico inerente ao projeto vem semear a aridez com que se costumam transcorrer destinos académicos, murados na especialização, na ignorância do prazer estético, na tristeza de encarar a vida como dever pontilhado de tédio.

Por outro lado, Entre o Sonho e a Ciência vem clarificar a concetualização da Ciência, entendida, normalmente, como um sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico, bem como um corpo organizado de conhecimento, conseguido através de pesquisas. A ciência, per si só, não deveria ser promotora de sucesso. A consecução deste projeto possibilita uma outra abordagem, pois, para que a Ciência evolua, para que a tecnologia avance, o sonho deve ser apresentado aos alunos, de forma tão “concreta e definida” como outra coisa qualquer.

Para existir conhecimento, o ser humano parte da capacidade de imaginar e criar! Por isso, a primeira sensibilização para se atingir essa capacidade deve emanar da escola, que fundamenta a atividade criadora e possibilita a criação artística, científica e técnica, mas, que também possibilita a um aprendiz, adquirir conhecimentos científicos, solucionar problemas, elaborar um raciocínio crítico ou idear projetos de investigação. Nesse sentido, todo indivíduo tem um impulso para criar, e, nesse contexto, a ciência avança.

Entre o Sonho e a Ciência visa a promoção da arte, envolvendo os alunos dos três ciclos e pré-escolar, de forma integradora, com as mais variadas modalidades artísticas, levando-o a estimular outras perceções sensoriais e regiões do cérebro. De facto, a música necessita da atenção e concentração, do uso da audição, do exercício intenso, seja para cantar ou para tocar um instrumento. A dança reclama os movimentos musculares organizados e controlados, o ritmo, a atenção ao conjunto ou à música e à organização espacial. O teatro estimula a linguagem verbal e corporal, a memorização, a atenção e também a organização espacial.

O Projeto visa a sensibilização de toda a comunidade escolar para a importância da Ciência no século XXI; todavia, enfatiza o sonho como o grande promotor da capacidade de criar, inerente a qualquer desenvolvimento tecnológico, ao serviço da Ciência. Einstein salienta que “a imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro.”

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Voz às Escolas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia