O futuro do financiamento

Ideias

autor

Ricardo Carrola

contactarnum. de artigos 37

Da ideia ao negócio por vezes surgem inúmeras dificuldades. Sendo uma delas e por vezes a principal, o acesso a dinheiro. Financiamento. Encontrar quem entenda do negócio ou da materialização da nossa ideia, traduzindo um produto ou serviço numa determinada realidade. Se é verdade que o nosso país não tem tido esta cultura, com o estado actual de desemprego, a adopção de uma atitude proactiva na angariação de ideias que possam ser convertidas em potencial negócio tem proliferado. E de que forma. Um dos principais indicadores da inovação, o Barómetro da inovação da COTEC, coloca-nos em vigésimo nono numa lista de cinquenta e dois países liderada pela Suíça e Finlândia. Numa economia global, a utilização de todas as ferramentas possíveis para a materialização das nossas ideias é crucial. Embebido na cultura do País, está a crítica fácil ao fracasso. O estigma de ter transformado em negócio uma qualquer ideia e a consequente falha do mesmo. Mas, não será isso mais uma etapa no processo de criar o verdadeiro negócio de sucesso? Se a cultura não nos ajuda, talvez uma mudança de mentalidade seja necessária. Temos de deixar de pensar que o fracasso é mau. É bom, é muito bom, basta que aprendamos com ele. E existem muitas coisas para aprender, aperfeiçoando todo o processo até que esteja adequado. Como quem aprende a andar de bicicleta, primeiro ajudado e depois sozinho, o processo de maturação de uma ideia, até a sua conversão em negócio é um processo longo, demorado e sinuoso. Mas mesmo assim um caminho que muitos trilham. Mas voltando ao dinheiro, como conseguir o que precisamos para colocar uma ideia em prática? A uma menor escala, os nossos amigos e familiares podem efectivamente contribuir para este processo. Acreditando em nós e nas nossas ideias, o seu patrocínio é fulcral para podermos converte-la em negócio. Mas, e se fosse possível que ainda mais pessoas acreditassem nas nossas ideias e projectos? O conceito surgiu ou foi utilizado pela primeira vez em 2006, Crowdfunding. Traduzindo de forma literal - financiamento pela multidão. Imaginem que têm uma ideia de negócio ou projecto, mas não têm forma de a concretizar financeiramente. Se pudessem expor a vossa ideia a um conjunto de pessoas, dispostas a investir, e supondo que cada uma delas entrava com uma pequena contribuição, isso não seria fantástico? E é. E já existe. Cada vez mais em Portugal, pessoas e empresas se financiam, e financiam os seus projectos recorrendo a serviços de portais na Internet, cuja principal missão é funcionar como um local de encontro entre a ideia e os potenciais investidores. E se a ideia for boa, a contribuição também. Mais do que um banco que empresta dinheiro a uma determinada taxa, este modelo, traduz-se em alguém que acredita nos seus projectos e em alguns casos, fica a fazer parte deles. Em Portugal existem alguns portais na Internet onde podem ser colocados projectos de particulares e empresas, sendo que actores, grupos, cantores, sociedades, particulares e outros já estão presentes. Descontos na aquisição dos produtos ou serviços, participação na sociedade a criar, ou outras vantagens, são usados como argumentos positivos aquando da participação (investimento) nos projectos criados. Falta agora um processo educativo que apresente esta nova forma de financiamento e que direccione ideias para a angariação dos fundos necessários. Falta também, que voltemos atrás no tempo quinhentos anos e que passemos a acreditar que nós, somos tão bons ou melhores, a explorar terrenos desconhecidos. Não tenhamos medo de falhar e usar uma das nossas melhores capacidades enquanto ser vivo. A imaginação.
Até daqui a quinze dias,

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia