É possível transformar o (des)amor em Amor

Ensino

autor

Ana Isabel Oliveira

contactarnum. de artigos 1

No mês que é subordinado ao Amor, nada mais adequado que fazer um balanço do Amor na Escola. Amor, uma palavra tão delicada de definir e quando se trata desta sociedade que temos cada vez mais jovens socialmente desfavorecidos, que são ‘lançados aos leões’ pela nossa sociedade, ainda mais difícil se torna defini-la. A sociedade está invadida por materialismos insaciáveis e banais, não temos dúvidas sobre isso mas, caros leitores, eu acredito que ainda existe muito, mas muito Amor.

Acredito que tudo na vida só faz sentido quando feito com Amor: o Amor com que nos entregamos; o Amor de dar o melhor de nós aos nossos alunos e colegas; o Amor de querer marcar os nossos 'seguidores' com a nossa passagem; o Amor de ensinar a nossa 'doutrina'; o Amor de abraçarmos aquilo de que gostamos; o Amor de acreditar que tudo vale a pena quando feito com Amor.

É uma tarefa muito difícil que nós temos enquanto professores, e às vezes quase pensamos 'deitar a toalha ao chão', aquela sensação momentânea de desistir de lutar e deixar de nos preocuparmos com os alunos e outros colegas, até que surge aquele aluno ao fundo do corredor com um sorriso enorme que nos faz voltar atrás no nosso pensamento e relembra-nos que 'ninguém dava nada por ele', mas o Amor do saber acreditar com entusiasmo que o professor teve e lhe transmitiu venceu o (des)Amor com que foi rotulado na sua caminhada enquanto jovem irreverente! Isto é Amor!

Acreditar com entusiasmo que podemos ajudar os nossos alunos a desvendar a sua essência! Essência esta que todos nós temos mas que, por vezes, dada a imaturidade do Ser Humano, o Mestre Sábio do Educador terá que ajudar a despertar, espicaçando o jovem a atravessar as dificuldades que a vida/escola lhe vai apresentando. Sem dúvida que terá que passar por muitas dificuldades e contornar inúmeros obstáculos para conseguir uma maturidade e crescimento que o fará ser melhor Pessoa e melhor Profissional.

Parte desta responsabilidade, a meu ver, é nossa enquanto Professores! Não é uma função fácil de concretizar, mas quando existe entrega de coração, quando existe Amor por tudo aquilo que se faz, quando grande parte da essência do ser Humano é Amor, tudo é possível! Nada do que é realmente fácil teve um sabor tão agradável do que aquele que é vindo do nosso suor e empenho incansável. Por isso, esta tarefa torna-se mais deliciosa dada a sua dificuldade tão marcante e quando vitoriosa.

Obviamente que nós, Professores, muitas vezes, somos vistos com algum (des)Amor pois, como 'líderes intocáveis', estamos no pódio imaginário. Na EPB existe entrega e Amor por quem Ama aquilo que faz! O (des)Amor imaginário que o aluno sente quando invade os corredores da escola rapidamente se dilui com a entrega, dedicação e aproximação que existe na escola, passando rapidamente ao sentimento de Amor.

O Amor sente-se nos sorrisos esvairados e perdidos pelos corredores da EPB, o Amor sente-se com o tempo que dedicamos aos nossos alunos e ao vê-los 'brilhar' no mercado de trabalho depois de concluírem a sua trajetória na EPB. A estes ex-alunos foi-lhes transmitida a essência enraizada da EPB, sendo muito gratificante fazer uma reflexão ao que rodeia o Professor e ver, por exemplo, a qualidade com que os nossos ex-alunos desempenham as suas tarefas no mercado de trabalho! Isto é Amor! Levaram consigo o saber-fazer, o saber-estar e o saber-ser, tão vincados e diferenciados por aquilo que já eram e adquiriram na EPB.

Enquanto Professora e Enfermeira na EPB, poderei correr o risco de estar a ser interpretada como sendo sentimentalista mas atrevo-me a dizer que só com Amor é que consigo 'chegar' aos meus alunos, fazendo com que estes acreditem que são capazes e me vejam como um exemplo a seguir e, assim, amem aquilo que um dia irão fazer e se entreguem ao outro com Amor. Sei que é um grande risco dizer isto, pois só quem o faz diariamente é que o poderá perceber! Não é a entrega com Amor que nos faz menos Profissionais, pelo contrário, só com Amor é que conseguimos passar a 'mensagem' e ter uma atitude pró-ativa em prol do bem-estar de uma sociedade mais saudável.

Caros leitores, acredito que tudo na vida se pode conseguir desde que seja feito com Amor dando o melhor de nós e na EPB temos a delicadeza de nos 'entregarmos' aos nossos alunos pois é uma conquista difícil mas possível a de conseguir transformar o desamor na palavra mais deliciosa que move o Mundo, o Amor! Tudo isto é possível e, como diria o ilustre Fernando Pessoa, sob o heterónimo Ricardo Reis, 'Para ser grande, sê inteiro: nada teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes. Assim em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive.'

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ensino

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia