O Design e o mercado de trabalho depois da licenciatura

Ensino

autor

Liliana Soares

contactarnum. de artigos 3

Em 2009, as características da filigrana portuguesa foram reforçadas, fruto do encontro com a azulejaria, para qualificar um produto jóia-azulejo. Designado LuxTiles, o projecto foi desenvolvido com os alunos finalistas do curso de Design do Produto do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) em parceria com ourives da Póvoa de Lanhoso e investigadores da Unidade de Investigação & Desenvolvimento em Materiais do IPVC.

A experimentação com casos práticos revelou-se uma oportunidade para a Academia e o contexto produtivo se transformarem. Para as empresas, cujo tempo e conhecimento é orientado para a resolução de problemas do momento, a Academia pode ser o parceiro ideal para o despontar de projectos de inovação. Partindo das características da empresa, a Academia pode potenciar novos cenários de negócio, contribuindo para a sua sobrevivência no mercado e, eventualmente, para a sua competitividade.

LuxTiles proporcionou, assim, a construção de jóias, em cerâmica de alta-tecnologia e filigrana, veiculadoras da cultura portuguesa patente nos azulejos que qualificam o nosso país. Esta acção proporcionou cenários de projecto entre alunos e ourives e trouxe benefícios mútuos. Por um lado, a curto prazo alguns dos alunos finalistas escolheram a hipótese de constituição de empresa no âmbito do design de jóias, beneficiando dos contactos proporcionados pela licenciatura no âmbito deste projecto. Por outro lado, muitos dos designers desta turma aplicaram os conhecimentos e o modus operandi que caracteriza a licenciatura, demonstrando a qualidade, a eficiência e a criatividade do ensino do design do IPVC.

Paulo Cavaco, por exemplo, exerce funções desde 2010 na empresa Cadeinor, Mobiliário de Escritório Integrado, Lda, na organização, na estrutura da empresa e na concepção de novos produtos. Em 2014 é nomeado director geral da nova área de negócios Cadeinor, Office Ideas. Ana Margarida Martins trabalha desde 2012 numa empresa de impressão de sacos publicitários em Ribeirão, Vila Nova de Famalicão, como designer gráfica, responsável pelo trabalho de maquetagem e de todos os suportes publicitários, como catálogos, flyers, outdoors.

O primeiro contacto com o mundo do trabalho foi através de um estágio profissional, num fabricante de Ourivesaria em Guimarães, como responsável pela criação de todos os modelos das novas colecções. No mesmo ano em que se licencia, Tiago Amorim inicia um estágio profissional na CMC Central de Compras S.A., destacado no Algarve, para representar a marca de electrodomésticos Gaggenau e gerir o showroom profissional em Almancil. Em 2010 entra para os quadros da empresa, mudando-me em Janeiro de 2011 para Lisboa e ficando assim responsável por representar a Gaggenau em toda a zona sul do país.

Actualmente, o ex-aluno trabalha para a TWI: The World In, continuando a representar a Gaggenau, mas complementando com outras marcas, produtos e soluções no âmbito dos equipamentos para a cozinha. João Moreira é o fundador da marca registada CHICK'PIU, que consiste na criação de vestuário exclusivo com padrões personalizados. É um produto totalmente Português e está à venda não só na plataforma online como também em lojas fixas espalhadas pelo País: Diversae (Guimarães) Art Studio Tattoo (Fafe), Jeans Cooper (Paredes), Carisma (Vizela) Cubik (Porto), Chiado Factory (Lisboa). Ana Margarida Cruz deu continuidade aos estudos no Mestrado em Design Integrado do IPVC, no qual desenvolveu diversos projectos curriculares integrados em empresas, completando com a tese de mestrado.

Em 2012 aposta na investigação em Arte e Design Português, inscrevendo-se no Doutoramento em História da Arte na Universidade Nova de Lisboa, onde desenvolve actualmente uma investigação na vertente de Arte Contem- porânea sobre o conceito de Obra de Arte Total observado nos hotéis portugueses da 2ª metade do séc. XX.

A par da carreira académica, trabalha em Braga como administrativa e designer no ramo da construção civil. Finalmente, Pedro Oliveira, que tem um percurso académico semelhante ao da Ana Margarida Cruz, terminando a tese de mestrado em 2015, trabalha actualmente na empresa Vianagrés como designer da casa e responsável criativo no desenvolvimento de novos produtos.

Depois da licenciatura é possível trabalhar no âmbito, quando na Academia se forma o pensamento projectual, proporcionando profissionais capazes de operarem em todo o tipo de cenários.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ensino

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia