Promover inovadores: um dos pilares do investimento da União Europeia

Ideias

autor

Aires Soares

contactarnum. de artigos 19

Promover inovadores europeus com ideias revolucionárias conduzirá a mais emprego e crescimento. O Programa Horizonte 2020, com quase 80 mil milhões de euros de financiamento disponível, confere grande destaque ao apoio à inovação, comparativamente a programas anteriores. Uma grande parte deste enorme orçamento será empregue para financiar investigadores e inovadores que colaboram em consórcios de projetos internacionais, a fim de proporcionar avanços e inovações tecnológicas.
A vida de empreendedor não é fácil. Mas, há fases mais difíceis que outras. Pode-se afirmar que o momento em que termina a fase de projeto e começa a fase de levar uma inovação «do laboratório para o mercado». Esse é um verdadeiro desafio. Todavia, a recompensa para os que o conseguem fazer é potencialmente enorme. Este é, especialmente, o caso de inovadores como as equipas de investigação orientadas para o mercado, start-ups e spin-offs.
À luz desta oportunidade, e dos desafios inerentes, a Direção-Geral da Comissão Europeia responsável por Redes de Comunicação e Tecnologia avançou com a iniciativa Radar da Inovação com o objetivo de encontrar inovações com potencial de mercado e identificar os inovadores melhor colocados para os introduzir no mercado. Esta iniciativa vai mais longe. Também identifica as necessidades específicas desses inovadores para colocar a inovação no mercado.
O Radar da Inovação também abrange a defesa das grandes inovações e dos respetivos inovadores. Assim, apraz-me constatar que 14 inovadores com elevado potencial, identificados pelo Radar da Inovação, foram convidados a concorrer pela primeira vez ao Prémio Radar da Inovação. Aos inovadores finalistas foi-lhes concedida a oportunidade de lançar a sua inovação - e os seus planos para a entrada no mercado - no ICT 2015 Innovate, Connect, Transform que decorreu em Lisboa de 20 a 22 de outubro deste ano, perante um júri de investidores e profissionais do mercado. A competição foi intensa e as suas inovações profundamente impressionantes.
O vencedor foi Broadbit, uma PME da Eslováquia que, ao abrigo do projeto Mobility2.0 financiado pela UE, desenvolveu, em cooperação com os seus parceiros de projeto, uma tecnologia de bateria inteligente com um enorme potencial para o mercado de veículos elétricos. Algo que, sem dúvida, tem um grande potencial disruptivo e de impacto positivo a nível económico e social.
Este vídeo da Euronews dá a conhecer o Prémio Radar da Inovação, a Broadbit e as suas ambições para lançar esta tecnologia no mercado. Este prémio representa para a BroadBit o reconhecimento da grande mais-valia da sua inovação e a sua ambição de a concretizar num produto para o mercado.
Em suma, a Comissão Europeia incentiva e apoia inovadores, nomeadamente PME, para dar continuidade ao impacto para além da duração do projeto em laboratório.
Tem uma ideia com potencial de mercado? Inspire-se neste website e nestes infográficos e quem sabe se não será um dos próximos concorrentes numa das futuras edições do Radar da Inovação.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia