Biblioteca Associada da UNESCO

Ideias

autor

Ivone Gonçalves

contactarnum. de artigos 6

Criada em 1945 a UNESCO, é uma agência das Nações Unidas especializada para as áreas da educação, ciência, cultura e comunicação. Portugal faz parte da UNESCO desde 11 de Março de 1965.

Uma das grandes linhas de atuação é o desenvolvimento de Redes promovidas pela UNESCO, sendo que uma das redes principais são as Bibliotecas Associadas da UNESCO. A UNAL - UNESCO NetWork of Associated Libraries, foi criada em 1990 para “ promover a cooperação entre as bibliotecas públicas, para construir a compreensão internacional e estabelecer contactos entre as bibliotecas do Norte e do Sul”. Tem como principal objectivo encorajar as bibliotecas a realizar actividades em domínios trabalhados pela UNESCO., nomeadamente ao nível da promoção dos direitos humanos e da paz, do diálogo intercultural, da protecção do ambiente e da luta contra o analfabetismo e outros.'

Existem mais de 500 bibliotecas em todo o mundo que são membros desta Rede e em Portugal são já 18 bibliotecas.
A Biblioteca Municipal Raul Brandão aderiu à rede UNAL em Maio de 1995, através de convite que lhe foi dirigido como reconhecimento da política de leitura pública que o Município estava a desenvolver.

Os primórdios desta adesão começam em 1993, quando a Biblioteca de Guimarães é palco da Revisão do Manifesto da Unesco para as Bibliotecas Públicas, a qual reuniu mais de 50 especialistas de todo o mundo. Dois anos depois da adesão realizou-se um Seminário de Avaliação das Bibliotecas UNESCO e no mesmo ano dá-se corpo à Campanha “ Bibliotecas pela Diferença”, em parceria com outras bibliotecas da região, membros da Associação Bibliomédia.

Esta campanha visou reforçar o papel das bibliotecas enquanto agentes de uma sociedade democrática, alicerçando a imagem de que as bibliotecas são espaços de liberdade, tolerância e solidariedade. Foi por esta altura realizada uma campanha publicitária de larga escala sob o signo da UNESCO de que os serviços da biblioteca pública devem ser oferecidos com base na igualdade de acesso para todos sem distinção de idade, raça, sexo, religião, nacionalidade, língua ou condição social.

Em 1999 têm ainda lugar na Biblioteca de Guimarães as Reuniões Preparatórias sobre a Estratégia da UNESCO para os Jovens com a discussão do documento da IFLA “ Linhas Orientadoras para Serviços de Biblioteca para Jovens”.
Nesse mesmo ano a Bblioteca faz uma candidatura ao Prémio Leitura Solidária, promovido pelo então Ministério do Trabalho e da Solidariedade e pelo Ministério da Cultura que tinha por base sublinhar o papel social da leitura , como instrumento de solidariedade e apoio a grupos e populações carenciadas, nascendo dessa candidatura a criação dos PAL’S - Posto de Animação da Leitura em dois bairros sociais.

Passados 20 anos da adesão à Rede de Bibliotecas da UNESCO, a Biblioteca Municipal Raul Brandão continua a trabalhar para reforçar a sua função social de aproximação do livro a grupos sociais discriminados e sem recursos, de combate ao analfabetismo funcional, de melhorar a qualidade de vida das populações e de minimizar os factores que determinam uma exclusão prática da leitura, com projectos e serviços capazes de promoverem a coesão social, a igualdade de oportunidades e a promoção de uma socie-dade do conhecimento e da cultura.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia