Processos de ensino e de aprendizagem orientados para o(s) aluno(s)

Voz às Escolas

autor

António Pereira

contactarnum. de artigos 26

O início deste ano letivo é marcado pela introdução, formal e generalizada em todas as escolas, de planos de ação estratégica que visam a promoção do sucesso escolar. Com estes planos, inscritos no Plano Nacional de Promoção do Sucesso Escolar e construídos no seio de cada comunidade escolar, pretende-se dotar as escolas de instrumentos e meios que contribuam para que os alunos frequentem e concluam a escolaridade com “os saberes, as atitudes e os comportamentos necessários à vida em sociedade”, como pode ler-se no Edital da abertura das candidaturas ao programa.

O Agrupamento de Escolas de Maximinos não está inserido nesta candidatura pelo facto de ter, desde há vários anos, contratualizado um plano cujas áreas de ação prioritária, enquadradas pelo lema “Da aprendizagem à cidadania ativa”, se orientam para a promoção do sucesso dos seus alunos.

Embora o sucesso escolar seja, também, condicionado por fatores externos, à escola cabe o papel e a responsabilidade fundamentais na promoção das aprendizagens bem sucedidas dos alunos, seja o sucesso medido nos resultados obtidos nos exames externos, na quantidade dos alunos que transitam ou nas condições criadas para aprendizagens eficazes para todos os alunos. No Agrupamento temos procurado enfrentar esta questão promovendo condições que criem percursos educativos de qualidade para todos os alunos. Este é um processo que resulta de uma reflexão permanente que obriga à revisão e adaptação das estratégias adotadas.

Aliada a esta reflexão e monitorização interna, a avaliação externa das escolas, realizada por avaliadores externos, constitui-se como uma oportunidade de melhoria, um instrumento de reflexão e de debate para as escolas. Identificando pontos fortes e áreas de melhoria, este olhar externo oferece elementos para a construção ou aperfeiçoamento de planos de ação para a melhoria e de desenvolvimento.

Entre 5 e 8 de abril de 2016, o Agrupamento de Escolas de Maximinos foi objeto de uma avaliação externa que se centrou em três domínios: resultados académicos e sociais, prestação do serviço educativo e liderança e gestão. Apraz-nos registar que nos três domínios em análise o Agrupamento foi avaliado com Muito Bom.

Destacamos alguns dos pontos referidos no relatório final, começando pelo que nos induziu o título deste texto:

- “o processo de ensino e de aprendizagem está orientado para responder às capacidades e aos ritmos de aprendizagem dos alunos. Algumas das estratégias utilizadas para esse efeito são a constituição de grupos de homogeneidade relativa de alunos (…) o apoio ao estudo desenvolvido no âmbito do trabalho colaborativo entre docentes (…) para recuperar dificuldades de aprendizagem, a implementação de planos de apoio temporário para trabalhar necessidades identificadas em algumas disciplinas ou para enriquecimento de alunos com capacidades de aprendizagem excecionais”;
- “os resultados académicos, situam-se, globalmente, acima dos valores esperados para as escolas/agrupamentos de contexto análogo”;
-“ o desenvolvimento pessoal e social e a educação para a cidadania são aspetos que merecem grande atenção”;
- “o trabalho colaborativo (…) está instituído e manifesta-se, sobretudo, na planificação conjunta das atividades letivas, na dinamização de projetos e atividades (que em alguns casos envolvem todos os níveis de escolaridade), na formação interpares, na partilha de recursos e nas experiências de trabalho em pares”;
- “de uma forma geral, a comunidade educativa manifesta satisfação com a ação educativa e com a qualidade dos serviços disponibilizados, (nomeadamente) com a qualidade e exigência do ensino, a avaliação das aprendizagens, a abertura ao exterior, o bom ambiente educativo e a disponibilidade” das diversas estruturas de liderança e gestão.

Estas conclusões permitem-nos pensar que o agrupamento, com a cooperação da comunidade em que se insere, tem assumido as responsabilidades e obrigações inerentes a uma escola que, sendo pública, é uma escola para todos.
Votos de bom ano.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Voz às Escolas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia