Braga não vai parar!

Ideias Políticas

autor

Francisco Mota

contactarnum. de artigos 118

Regresso a uma nova época política, enquanto cronista do Correio do Minho, com a motivação de sempre e a liberdade no pensamento que me caracteriza. Não podia deixar de saudar todos os leitores em especial os Bracarenses. E nesse registo aproveitar para agradecer a vossa confiança, na coligação Juntos Por Braga, para continuar a gerir o nosso território. É uma nova caminhada recheada de projectos e ambições de futuro.

A escolha inequívoca dos Bracarenses, que significou uma vitória histórica da direita e do centro direita, acarreta uma maior responsabilidade aos agentes políticos. Mais votos, mais juntas de freguesias ganhas e mais vereadores eleitos são dados relevantes, motivadores, mas acima de tudo factores de maior comprometimento para com as pessoas, organizações, associações e autarcas.

O modelo de gestão autárquico dos últimos quatro anos confirmou que valeu a pena a mudança. A equipa de Ricardo Rio demonstrou ser capaz de actuar de forma distintiva, com política de proximidade, transparência e de desenvolvimento integral e sustentável do concelho. Num registo de responsabilidade geracional, pagou as facturas do passado, mas não comprometeu as gerações vindouras com obras megalómanas e encargos disparatados.

Esta é a hora de renovar forças, organizar agendas e trabalhar por Braga. A cidade assumiu uma centralidade na região que pode e deve agora capitalizar em eixos estruturantes como: a fixação e desenvolvimento do tecido empresarial, não só mas também com a inovação e tecnologia e com isso a valorização da mão de obra qualificada; a cultura como polo impulsionador da marca de Braga além-fronteiras; o comercio como aposta na economia local e o turismo como a nova ferramenta para a economia de escala.

Com isto, não esquecendo os anseios e as espectativas das nossas comunidades de uma visão de futuro necessária para o quotidiano dos bracarenses e das suas famílias. Uma autarquia com políticas que assegurem a regeneração e conservação do espaço público; que delegue mais nas freguesias competências e projectos estratégicos; assuma uma nova acção na limpeza urbana e na recolha dos resíduos; valorize o ambiente, os rios e o património natural; assuma na educação o pilar do desenvolvimento da sociedade que pretendemos; na juventude e no desporto aposte num plano de compromisso e que prespective o concelho no futuro com políticas direccionadas para as famílias e com o eco do desenvolvimento demográfico.

Esperam-nos quatro anos de muita dedicação, diálogo estruturado e uma organização autárquica que merecerá o reconhecimento de Todos.
Vamos ao trabalho Por Ti, Por Todos Por Braga!

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Ideias Políticas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia