Jornal Maria da Fonte homenageado em Bruxelas

Cávado

autor

Paulo Monteiro

contactar num. de artigos 8

Os 31 jornais centenários editados em Portugal estiveram em Bruxelas, no Parlamento Europeu, onde foram homenageados e fizeram parte de uma exposição de centenários, incluíndo o jornal Maria da Fonte, com 131 anos de existência e que pertence ao grupo Arcada Nova (que engloba ainda o jornal Correio do Minho e a rádio Antena Minho).

Promovida pela API (Associação Portuguesa de Imprensa), com o apoio de alguns eurodeputados (com destaque para José Manuel Fernandes e Sofia Ribeiro) e da AIIC (Associação de Imprensa de Inspiração Cristã), a exposição foi oficialmente inaugurada na quarta-feira, dia 12, tendo encerrado na sexta-feira. Na cerimónia inaugural participaram eurodeputados de diversos partidos (com destaque para José Manuel Fernandes, Carlos Coelho, Nuno Melo, Ana Gomes, Marisa Matias, Marinho e Pinto), representantes dos 31 títulos centenários e dirigentes e funcionários da API e dirigentes da AIIC.

Na sua intervenção, o eurodeputado José Manuel Fernandes sublinhou a importância da imprensa centenária portuguesa (que inclui jornais nacionais e regionais), tendo afirmado: “estes jornais centenários dizem muito da nossa alma, das nossas raízes, da nossa força, do que é ser português, da resistência ao longo dos tempos. Temos aqui a nossa história e também a nossa diversidade”.

O eurodeputado disse ainda que “estes jornais contribuem para os valores da União Europeia, para a democracia, para a liberdade, para a solidariedade e dão voz aos territórios”, acrescentando que “é uma das formas de promovermos a coesão territorial, de combatermos o centralismo”.

José Manuel Fernandes teve palavras elogiosas para “os que se dedicam a dar o melhor de si” para que as notícias sejam transmitidas também pela diáspora portuguesa. E revelou que momentos antes, numa reunião com directores e administradores das publicações e dirigentes da a API e da AIIC, assumira o compromisso de propor a criação de um projecto piloto para a “sustentabilidade e desenvolvimento” daqueles órgãos que tenha em conta também a “promoção dos valores da União Europeia”.

“É um proposta que os deputados podem fazer. Seria importante vermos como é que a imprensa local pode dar as mãos e unir-se em termos europeus para promover os nossos valores e divulgar o nosso território e as nossas forças. Não tenho dúvidas que a imprensa local é um valor acrescentado em termos da União Europeia”, salientou o eurodeputado, concluindo: “apesar de todas as novas tecnologias, estou certo de que continuarão também no papel a divulgar os nossos territórios e a contribuir para o sucesso da União Europeia e para um valor essencial que é a paz e outro a solidariedade”.

O Parlamento Europeu rendeu-se à história dos 31 jornais centenários e ficou a promessa dos eurodeputados portugueses de ajudarem naquele que é, nesta altura, o grande objectivo da Associação Portuguesa de Imprensa, que é apreentar uma candidatura à UNESCO para reconhecer a imprensa centenrária como Património Cultural Imaterial da Humanidade.
A este propósito os mesmos jornais estarão presentes, em Outubro, em nova exposição, desta feita na Assembleia da República onde vão mostrar todas a sua história aos deputados portugueses.

Em Bruxelas, para além do Parlamento Europeu, os representantes dos jornais centenários foram recebidos na embaixada de Portugal onde estiveram reunidos com representantes da comunidade portuguesa na Bélgica, na Comissão Europeia e no Comité Económico e Social Europeu.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia