Mais de 220 crianças e jovens do GD Joane dispõem de novo sintético

Desporto, Vale do Ave

autor

Rui Serapicos

contactar num. de artigos 681

“Relvado Sintético do Parque de Jogos José Dias Oliveira / 23 de Setembro de 2017 / Inaugurado pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, sendo José Alexandre Oliveira presidente do Conselho de Administração da Riopele e Custódio Baptista presidente do Grupo Desportivo de Joane” — isto lê-se na placa descerrada, ontem, em Pousada de Saramagos, Vila Nova de Famalicão.

Naquele recinto, onde quatro décadas atrás o GD Riopele chegou a receber em jogos do campeonato nacional da I Divisão os clubes grandes do futebol português, vão passar a jogar e a treinar equipas dos escalões de formação do GD Joane.

Também haverá tempos abertos a escolas e outras colectividades locais, disse o presidente da Junta de Freguesia.

Na bancada coberta, cerca de uma centena de pessoas assistiu, antes da benção e dos discursos, à chegada sempre alinhada dos petizes aos juniores, passando por traquinas, benjamins B, benjamins A , infantis B e infantis A, iniciados e juvenis. Ao todo, cerca de 230 jovens e crianças do GD Joane posicionaram-se em formatura sobre o sintético ontem inaugurado.
Segundo Custódio Baptista, o presidente do GD Joane, este foi “o concretizar de um sonho” e no clube a formação “é muito importante”.

Ao usar da palavra, José Alexandre, da Riopele, empresa proprietária do recinto, lembrou que após a extinção da equipa de futebol daquela têxtil se criou uma “preocupação com o futuro” dos mais jovens da terra, sendo muitos deles filhos de colaboradores da fábrica.
O empresário lembrou nomes que ficaram nas memórias dos que ali assistiram a jogos: Mirra, Joca, Jorge Jesus, Vítor Paneira, entre outros e considerou que ontem foi “um dos dias mais felizes da minha vida”.

Paulo Cunha, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, encerrou os discursos, disse aos jornalistas que a requalificação daquele parque de jogos “não é um recriar da história, é projectar o futuro” e salientou a aposta do GD Joane na formação.
“Outros investiram na vertente competitiva”, vincou. O edil considerou o desporto como “uma dimensão educativa” com efeitos na formação de cidadãos “mais preparados”.

A intervenção contou com um apoio financeiro da autarquia de 200 mil euros. Com a Riopele, o Município famalicense estabeleceu um acordo de constituição do direito de superfície válido por 20 anos.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia