In.Cubo recebe sessão de debate do Plano de Acção para Economia Circular

Alto Minho

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34980

Decorreu no passado dia 15 de Setembro a sessão de debate do Plano de Acção para a Economia Circular que está a ser desenvolvido pelo Ministério do Ambiente.

A sessão contou com a presença do Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, acompanhado pela Secretária de Estado do Ambiente, Célia Ramos, tendo estado igualmente presente, em representação do Município, o presidente João Manuel Esteves.

A sessão iniciou-se com a intervenção do Coordenador da ACIBTM/In.cubo, Francisco de Araújo, que cumprimentou os representantes das diversas empresas e instituições presentes que enchiam a sala, assim como saudou o Ministro e a Secretária de Estado pela iniciativa do Plano, assim como a escolha da In.cubo para efetuar a sua apresentação e discussão na região. Igualmente manifestou a sintonia da In.cubo com os objetivos expressos no Plano para a Economia Circular, expressando a sua preocupação com o fortalecimento do econegócios, ação que a In.cubo tem dinamizado.

Inês Costa, Técnica do Ministério do Ambiente, procedeu de seguida à apresentação do Plano tendo desenvolvido as diversas temáticas que o Plano aborda, e apresentado as metas que se propõe alcançar. A preocupação com a sustentabilidade ambiental, e a escassez dos recursos, perpassou toda a apresentação que efetuou. A importância de reciclar, a durabilidade dos produtos, a utilização de produtos em segunda mão, foram temas abordados e de grande importância para alcançar os objetivos do Plano.

Seguiu-se depois a Mesa Redonda moderada por José Vitor Malheiros, Consultor de Comunicação e Ciência, tendo participado no debate Raul Fangueiro da Plataforma Fibrenamics, Lígia Pinto, Diretora da Faculdade de Economia da Universidade do Minho e Susana Sousa, em representação da Ordem dos Engenheiros da Região Norte.

O debate centrou-se nas questões tecnológicas e económicas para atingir os objectivos do Plano, concluindo-se que um dos grandes desafios reside na questão comportamental, sendo a educação um factor chave para o sucesso desta nova forma de abordagem económica. Conclui-se que a indústria acelerará mais rapidamente esta alteração como se verifica já em muitas áreas, como no sector automóvel, onde a reciclagem de produtos é hoje uma realidade com percentagens elevadas na incorporação de novos produtos. Terminado o debate o Senhor Presidente da Câmara manifestou a sua concordância com o Plano, tendo expressado a preocupação com a sustentabilidade ambiental atendendo que o concelho, com o Parque Nacional, e recentemente com a classificação da paisagem cultural de Sistelo como Sitio de Interesse Nacional, dá uma importância central ao ambiente na sua estratégia de desenvolvimento.
Por fim, o Senhor Ministro do Ambiente teceu um conjunto de considerações às questões que foram debatidas durante a sessão, tendo manifestado a aposta do Ministério na promoção de uma economia verde, sustentável, protegendo a renovação de recursos e contribuindo para uma vida mais saudável dos cidadãos. Considerou que o desafio que temos pela frente é de todos, sendo fundamental a assunção desta causa por toda a sociedade, nomeadamente porque as alterações climáticas já são uma coisa do presente que temos de responsavelmente combater.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia