A história de Monção em três actos. Dois já passaram. O terceiro é no próximo sábado

Alto Minho

autor

Redacção

contactar num. de artigos 35024

O primeiro e segundo atos do espetáculo “Trilogia dos Vales” decorreram no passado fim de semana, no Cine Teatro João Verde. O terceiro ato está marcado para este sábado, 14 de outubro, no mesmo local. Com início às 17h00, a entrada é gratuita, sendo necessário a apresentação de bilhete que pode ser levantado na Loja Interativa de Turismo.

A história de Monção contada através da música, imagem e poesia com o envolvimento e emoção de 10 associações locais. História, música, imagem, poesia, envolvimento e emoção. Seis palavras que definiram o primeiro e segundo atos da “Trilogia dos Vales”. Sábado e domingo, no Cine Teatro João Verde.

Certamente que haverá outras palavras para exprimir o que aconteceu em cima do palco. Ficam a cargo de cada pessoa que assistiu ao espetáculo. Emolduradas naquilo que sentiram, naquilo que presenciaram, naquilo que expressaram a quem com pouco fez tanto.
Os efusivos e sinceros aplausos após o cair do pano não deixaram dúvidas. Com os produtores e atores em palco para os merecidos agradecimentos. Felizes, satisfeitos, orgulhosos. Como todos os espetadores que, em final de tarde, quiseram associar-se a este projeto bonito, inspirador e partilhado.

Alguém dizia: “Portaram-se tão bem”. Sim, portaram-se lindamente. O Manelzinho, com a batida no momento certo, a Dona Lola, genuína monçanense aos oitenta anos, as senhoras em banco corrido a recordarem João Verde, o nosso maior poeta, e a sonoridade filarmónica e popular que mostra a nossa identidade. Teimosamente. Ainda bem.

O terceiro ato está marcado para o próximo sábado. O mesmo horário. 17h00. O mesmo local. Cine Teatro João Verde. A entrada continua gratuita. Dirija-se à sala de visitas da nossa terra, Praça Deu-la-Deu. Entre na Loja Interativa de Turismo. Peça o seu bilhete.

As imagens dos primeiros atos são reveladoras do sentimento coletivo colocado neste espetáculo. Servem também como incentivo para que não falte ao terceiro ato. Costuma dizer-se que o último é sempre o melhor. Não sabemos se é verdade. Apenas sabemos, por experiência própria, que vale a pena assistir.

*** Nota da C.M. de Monção ***

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia