Amares: 'Sementevital III - Cuidar para colher' promoveu a saúde mental

Cávado

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34311

Promover a partilha e a divulgação do trabalho, das experiências e dos modelos de intervenção comunitária no âmbito da promoção da saúde mental foram os objetivos centrais da iniciativa “SeMenteVital III - cuidar para colher” promovida, durante o dia de ontem, em Amares, pela Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Amares do ACeS Cávado II - Gerês/ Cabreira, em parceria com a Ordem dos Enfermeiros, o Município de Amares, a Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Amares e o Agrupamento de Escolas de Amares.

Organizada pelo terceiro ano consecutivo, a iniciativa pretendeu, ainda, refletir sobre a importância do acompanhamento da pessoa com doença mental em contexto comunitário e fomentar a análise das dificuldades/barreiras que possam a comprometer, a efetiva implementação, das equipas domiciliárias de cuidados continuados e integrados em saúde mental nos cuidados de saúde primários.

Na abertura da sessão, a vereadora da Ação Social do Município de Amares, Cidália Abreu, saudou esta iniciativa, assim como, todos os parceiros e participantes, destacando “a importância de criar estes espaços de reflexão, partilha e divulgação do trabalho existente para perceber quais as necessidades existentes e quais as melhores estratégias de ação e de promoção da saúde mental”.

Lembrando o impacto que “estes problemas podem ter na vida familiar, laboral, profissional e social das pessoas”, Cidália Abreu, sublinhou “a importância do tratamento e, particularmente, das melhores estratégias de prevenção das perturbações mentais”, bem como, o papel que as várias entidades locais, nomeadamente o Município de Amares, assumem na implementação de programas que pretendem “promover o bem-estar psicológico das populações”.
A sessão de abertura contou, também, com os testemunhos do Diretor Executivo do ACES Cávado II Gerês/Cabreira, Nuno Oliveira, do representante da Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros, Leonel Fernandes, da Diretora do Agrupamento de Escolas de Amares, Flora Monteiro, e da Coordenadora da UCC de Amares, Fernanda Pombal.

O programa dividiu-se em dois momentos: o primeiro, no período da manhã, decorreu na Delegação da Cruz Vermelha de Amares e foi composto por uma oficina dedicada ao tema “Promoção da saúde mental, estratégias nos locais de trabalho”, da responsabilidade de Elsa Almeida, Inês Santos e Olga Ribeiro; o segundo aconteceu, da parte da tarde, no Auditório Conde de Ferreira, e contou com dois painéis em que foram abordados os temas: “Promovendo a saúde mental…” e “Doença mental, depois do diagnóstico que futuro?”.

O primeiro painel, moderado por Carla Faria, contou com as intervenções de Jorge Façanha (“Projeto + Contigo: promoção da saúde mental e prevenção de comportamentos suicidários na comunidade educativa), Otília Queirós (Promoção da Saúde Mental na infância e adolescência) e Rafael Leite (Saúde Mental Positiva sempre à mão).

Já o segundo painel, moderado por Manuel Joaquim Passos, ficou a cargo de Armando Mucha (“A equipa domiciliária do CCISM, da lei à implementação”), Miguel Durães (“Recovery IPSS, um modelo a seguir…”) e Analisa Candeias (“Intercomunicare, um projeto de intervenção comunitária”)

“SeMenteVital III - cuidar para colher” inseriu-se no âmbito da comemoração do dia Mundial da Saúde Mental, que se celebra anualmente, desde 1992, a 10 de outubro.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia