Ricardo Rio pretende acelerar o futuro no novo mandato

Braga

autor

Teresa M. Costa

contactar num. de artigos 2480

Fazer mais depressa e aproveitar os recursos à disposição

“Acelerar o futuro”, fazendo mais depressa o que é necessários e aproveitando melhor os recursos ao dispor. É com este espírito que o presidente da Câmara Municipal de Braga reeleito, Ricardo Rio, assumiu ontem o seu segundo mandato, liderando um executivo que sai reforçado das eleições autárquicas com mais um vereador.
O novo executivo foi ontem empossado numa sessão que lotou o salão medieval da Reitoria da Universidade do Minho, contando com três ‘caras novas’: o sexto vereador da coligação PSD/CDS-PP, João Rodrigues, e dois vereadores do PS - Miguel Corais e Artur Feio.

Ricardo Rio interpreta o voto dos bracarenses como “estritamente positivo, de reconhecimento, de apoio, de esperança” que “solidificou uma maioria que se estendeu a todos os órgãos municipais e ao mapa das freguesias”.
O presidente da Câmara admite que esta maioria reforçada “aumenta a responsabilidade e as condições de trabalho”, mas salvaguarda: “jamais pode trazer de volta o autismo e o distanciamento para com a realidade que nos rodeia.

Ricardo Rio não elencou novos projectos, mas a intenção de dar continuidade a uma política com “uma matriz profundamente humanista”.
A maioria ‘Juntos por Braga’ tem um programa para cumprir, mas o edil admite: “a ambição e a cultura inovadora empurram-nos para sonhos que ainda vamos sonhar”.

Os próximos anos são de concretização de projectos, a maioria já em andamento, como a reabilitação do Parque de Exposições de Braga; do Mercado Municipal; da Pousada da Juventude; do Cinema S. Geraldo, da Escola antiga Escola Francisco Sanches, dos bairros sociais e da ampliação do Eixo Desportivo da Rodovia, a par da conclusão do arranjo das margens do Rio Cávado na Ponte do Bico, das praias do Cavadinho e de Navarra.

Em termos de investimentos, serão “vários milhões de euros” para a requalificação de acessibilidade e criação de melhores condições de mobilidade na malha urbana, a par da renovação da frota dos Transportes Urbanos de Braga e da renovação do sistema de recolha de lixo na malha urbana, apontou Ricardo Rio.
De resto, “Braga quer continuar a ser motor da economia do país, um espaço de oportunidades, hospitaleiro para os novos investimentos e terra fértil para as iniciativas empreendedoras” afirma o presidente da Câmara.

Bracarenses desafiados à participação

A presidente reeleita da Assembleia Municipal (AM) de Braga, Hortense Santos, compromete-se a continuar a defender a participação dos bracarenses neste órgão, assumindo como um dos seus objectivos o envolvimento dos mais jovens através da realização de debates temáticos.

Hortense Santos volta a presidir à Mesa da AM, integrada, também, por Serafim Rebelo, eleito 1.º secretário, e João Manuel Tinoco, como 2.º secretário, depois de sufragada a única lista que ontem se apresentou, depois de instalada a Assembleia Municipal para o próximo quadriénio.
Renovada a confiança na Mesa que, nos últimos quatros anos conduziu os trabalhos, a presidente assumiu-se orgulhosa pelo trabalho desenvolvido e pela “oportunidade de dar contributo para a mudança”.

Sobre a participação dos cidadãos no órgão deliberativo municipal, Hortense Santos afirmou que foi um objectivo desde que assumiu o cargo, há quatro anos, passando o período reservado à intervenção do público para o início da sessão e promovendo reuniões descentralizadas.
No mandato que agora se inicia, a presidente da AM promete manter “a postura de abertura e de diálogo com os bracarenses” , tal como “a total isenção e rigor na condução dos trabalhos”, continuando a “pugnar pela dignidade política e da democracia”.

Hortense Santos continua a defender e a valorizar a intervenção dos presidentes de junta por considerar que “são eles que melhor conhecem as populações que representam, bem como os seus anseios e problemas” e quer trabalhar para envolver mais os jovens.
Para que os trabalhos da AM decorram com dignidade, em particular o plenário, a presidente reivindica “mais recursos técnicos e instalações condignas”, a par da melhoria da comunicação, através do recurso às novas tecnologias.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia