Orgulho no passado e esperança num futuro ainda mais próspero

Cávado

autor

Lurdes Marques

contactar num. de artigos 374

Na Póvoa de Lanhoso, de acordo com o presidente Avelino Silva, a hora é de unir vontades e de cada um ser um agente activo no desenvolvimento da sua terra, para que a Póvoa de Lanhoso se transforme num território com liderança regional e com forte atractividade. Este foi o desafio lançado ontem, no decurso da cerimónia de tomada de posse.
No seu primeiro discurso como presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva deixou claro que pretende que a Póvoa de Lanhoso lidere os concelhos de baixa densidade da região, através da implementação de uma estratégia assente no crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.

Um território com liderança regional e com forte atractividade. É este o desígnio que Avelino Silva quer para as Terras da Maria da Fonte, transformando-o num concelho que “oferece qualidade de vida aos seus cidadãos, onde as políticas municipais estão centradas nas pessoas”.
O autarca acrescentou ainda que “cada um na sua função, seja de poder ou de oposição, tem um papel determinante em escrever esta nova página da história da Póvoa de Lanhoso”.

No início de um novo ciclo político, o presidente da Câmara Municipal realçou o “orgulho no passado e com esperança num futuro ainda mais próspero”. O presidente de todos os povoenses. Foi esta a promessa deixada por Avelino Silva, com o compromisso de “trabalhar com todos, respeitando o espaço da oposição e as opiniões nem sempre convergentes”.

A disponibilidade é para trabalhar com todos, sejam elas empresas, associações, paróquias, juntas e freguesia, sociedade civil ou entidades públicas para, e de acordo com o presidente povoense, “construirmos um melhor concelho para se viver, para se trabalhar e para se visitar”.
Avelino Silva promete não baixar os braços para que a Póvoa de Lanhoso seja, ainda mais, uma referência nas políticas sociais.
O combate ao desemprego está também na mira do autarca. Para isso, Avelino Silva pretende implementar novas políticas de apoio às empresas existentes e criar condições para acolher novos investimentos.

Aproveitar os fundo comunitários para a concretização dos projectos de regeneração urbana aprovados e o alargamento da rede de água e saneamento, o reforço de parceiras com associações do concelho foram outras das notas deixadas por Avelino Silva, às quais se junta um programa claro de eficiência energética e investimentos que reforcem a protecção ambiental.
Para a definição das novas políticas de desenvolvimento, o autarca fará uso, como afirmou, do conhecimento produzido pelas universidades, nomeadamente Universidade do Minho, Universidade Católica e IPCA.

Dedicação, empenho, disponibilidade e competência ao serviço da Câmara e dos povoenses são as premissas que norteiam o trabalho de Avelino Silva neste mandato. O seu antecessor, Manuel Baptista, não foi esquecido, com o novo presidente da Câmara a mostrar-se grato por tudo quanto fez pela Póvoa de Lanhoso.

“Que saibamos corresponder à grandeza do povo que habita estas terras”

Novato nas lides políticas, o novo presidente da Assembleia Municipal, João Manuel Correia Rodrigues Duque, pediu a todos os eleitos para que saibam corresponder à grandeza do povo que habita estas terras.

“Que saibamos desempenhar as nossas variadas funções com firmeza, com verticalidade, com imparcialidade, com coragem granítica, dando assim consistência e sustentabilidade firme ao futuro do nosso concelho, sem nos deixarmos seduzir pelas sereias do poder ou de modas levianas; mas que saibamos, por outro lado, desempenhar as nossas funções com afecto, nobreza e delicadeza, como exige o cuidado de cada pessoa concreta, infinitamente mais importante que os números e que as coisas, até do que as obras”, foi o repto deixado pelo presidente da Assembleia Municipal.

Num discurso centrado nos povoenses, o novo presidente da Assembleia Municipal afirmou que “devemos assumir, como especial ocupação, o cuidado dos mais vulneráveis do nosso concelho”, referindo-se aos idosos, aos cidadãos portadores de deficiência, às famílias mais pobres e às crianças em ambiente familiar mais difícil.
“A grandeza dos nossos mandatos medir-se-á pelo tamanho deste cuidado, na penumbra do quotidiano, sem luzes da ribalta a iluminá-lo”, frisou João Duque.

Dirigindo-se, de modo especial, a todos os eleitos da Assembleia Municipal deixou os votos sinceros para que consigam desempenhar a sua função com elevação a que todos os eleitores têm direito, sem sucumbirem à tentação da exibição pessoal ou partidária, nem ceder aos interesses mesquinhos de pessoas ou de grupo.

“O espaço e tempo da Assembleia é destinado ao debate sério, bem preparado, educado, e respeitador, digno de poder ser presenciado pelos nossos conterrâneos com orgulho e empenho. Se assim fizermos, e assim vamos fazer, certamente, estou seguro de que os povoenses participarão ainda mais e com mais gosto nas sessões em que se irá debater o nosso futuro comum”, considerou o presidente da Assembleia Municipal.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia