“Festival imprevisível” quer alertar consciências para as artes

Vale do Ave

autor

Teresa M. Costa

contactar num. de artigos 2451

“Dá-se rédea à imaginação: uma paisagem, uma ideia, uma emoção, um som... servem de nutrientes para desenvolver a criatividade num momento concreto de espaço/tempo”. A descrição do modo de criar do ‘Suelen Estar Quartet’, que torna cada concerto deste quarteto de improvisação livre irrepetível, enquadra-se no espírito do festival de arte ‘BINNAR’ que decorre em Vila Nova de Famalicão, de 10 a 24 de Novembro.

“Um festival que é imprevisível” assume o vereador da Cultura do Município famalicense, Leonel Rocha, que ontem esteve na apresentação da segunda edição do BINNAR e que não tem dúvidas de que “Vila de Nova de Famalicão e todas as cidades precisam de iniciativas como esta”.
Leonel Rocha explica que este festival “faz muita falta a Famalicão” na medida em que “traz muita gente das diversas áreas das artes não só para trabalharem entre si, mesmo não se conhecendo, mas para trazer a criatividade para os nossos artistas, para os nossos jovens, fomentando o surgimento de novas ideias artísticas”.

O vereador da Cultura destaca a imprevisibilidade do festival “que fomenta claramente a criatividade e a inovação”, daí não haver um produto que o identifique, já que ele abarca diferentes formas de arte - desde a música à fotografia, passando pela performance, teatro, vídeo, imagem escultura e instalação - e vai percorrer diferentes espaços do concelho.

Leonel Rocha considera que iniciativas como o BINNAR - que junta o município e a Associação Cultural BINNAR - “dão cobertura à política cultural do município que tem apostado no desenvolvimento das diversas áreas artísticas no concelho” e destaca o objectivo de “alertar consciências, desde logo no campo das artes”, mas também os “encontros improváveis para a inovação e criatividade” sugerindo que este conceito pode ser pretexto para juntar a indústria com a arte.

O director artístico do festival de arte BINNAR, Filipe Miranda, não se atreve a destacar nenhum artista, mas alerta “as pessoas que devem estar atentas à rua, às pequenas coisas que vão aparecer”.
Quanto ao programa, o organizador assume que “são muitas escolhas diferentes”, antecipando que os artistas “primam por trabalhar o espaço”. O BINNAR apresenta a criação, “não como um produto acabado, mas que ganha forma no local e ganha forma em Vila Nova de Famalicão” aponta Filipe Miranda que assume que as expectativas são altas para esta segunda edição do festival, tendo em conta a oferta de qualidade.

Várias artes em diferentes espaços

O festival de arte BINNAR vai ‘invadir’ vários espaços do concelho de Vila Nova de Famalicão entre 10 e 24 de Novembro.
A primeira noite, a partir das 22 horas, leva ao Mosteiro de Arnoso, numa parceria com a paróquia local, o ‘Suelen Estar Quartet’, um quarteto de improvisação livre que nasceu no seio da Orquestra de Música Espontânea da Galiza, e o trio ‘Montanha Magnética’.
O Mosteiro de Arnoso volta a acolher o festival, a 11 de Novembro, pela mão de ‘No!ON’ e ‘Daily Misconceptions’.

Entre 13 e 24 de Novembro, alunos e docentes do Instituto Nun’Álvares vão trabalhar, em contexto de workshop, uma abordagem diferente à fotografia, na óptica da lomogragia.
A Casa das Artes é o palco escolhido para, no dia 16, acolher Alain Fournier; Cooperativa Ladra; Marcelo Félix e Proj’Action, numa parceria com o Cine Clube de Joana.
-P-E-C-, Andreia Ruivo e ACE são os artistas convidados para dar corpo ao programa do dia 18, também no Mosteiro de Arnoso.

A escultura e instalação estão em destaque entre 10 e 20 de Novembro, no Jardim D. Maria II.
‘Homesickness’ é o mote para uma exposição colectiva, que vai estar patente na Casa Museu Soledad Malvar, ao longo dos vários dias do BINNAR.
A obra mural criada por Peri Helio em contexto de residência poderá ser apreciada, ao longo do festival, no Jardim da Juventude.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia