Vila Verde: António Vilela participa em ação de reflorestação em Travassós

Cávado

autor

Redacção

contactar num. de artigos 35076

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, participou, hoje, numa ação de reflorestação em Travassós, na União de Freguesias de Esqueiros, Nevogilde e Travassós realizada pelo Município de Vila Verde em parceria com a EB1 e o Jardim de Infância de Esqueiros.

Esta iniciativa, que assinala o Dia da Floresta Autóctone, insere-se numa mais alargada programação de comemoração da Semana da Floresta Autóctone que decorre entre 20 e 26 de novembro do corrente ano.

O Presidente da Câmara Municipal, os alunos dos dois estabelecimentos de ensino de Esqueiros e as respetivas docentes e assistentes operacionais procederam à plantação de várias espécies arbóreas, entre as quais carvalhos, medronheiros e pinheiro manso.

A comemoração da Semana da Floresta Autóctone envolve um conjunto de atividades, nomeadamente palestras e ações de reflorestação, em distintos pontos do território concelhio, mobilizando as comunidades escolares, com o objetivo de sensibilizar toda a população e principalmente os mais novos para a importância da proteção, preservação e valorização do rico património natural do concelho.
Fruto de um intenso trabalho de parceria com entidades como os agrupamentos de escolas e escolas concelhios, a Universidade de Coimbra, a Equipa de Sapadores Florestais de Vila Verde, a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, a QUERCUS, a Braval, o Centro de Recuperação de Fauna Selvagem do Parque Nacional da Peneda-Gerês e o ICNF, está em curso um conjunto articulado de atividades que têm como denominador comum a defesa da floresta autóctone e a divulgação das mais-valias da mesma em termos de promoção do equilíbrio ambiental, de salvaguarda da biodiversidade e de prevenção e/ou redução de catástrofes como os incêndios florestais.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, refere que “a preservação da floresta autóctone é de vital importância para a efetiva preservação do património florestal” e defende que “todos poderemos dar o nosso contributo para a preservação e expansão das nossas espécies autóctones, desde que cada um de nós tenha o cuidado de recolher algumas sementes, as faça germinar e, depois, procure plantá-las num espaço apropriado.”

Na ótica do Dr. António Vilela, “muitas vezes, é com estes gestos simples que as pessoas se tornam cidadãs ativas e empenhadas na preservação e expansão de um património de valor inestimável que a todos cabe saber proteger e valorizar”.

“Esta parceria com um considerável número de entidades com responsabilidades diretas na preservação ambiental e sobretudo com as escolas tem um significado muito especial, pois é sintomática da união de esforços e do envolvimento das gerações mais novas que têm que ser feitos para podermos levar a bom porto a difícil mas imprescindível tarefa da promoção do desenvolvimento sustentável”, aduz ainda o Edil.

*** Nota da C.M. de Vila Verde ***

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia