Spin-off da Universidade do Minho no top iPhone

Ensino

autor

Costa Guimarães

contactar num. de artigos 313

A Sketchpixel, uma spin-off da Universidade do Minho instalada no AvePark, em Guimarães, espera atingir este ano um volume de negócios de cerca de 500 mil euros.
A empresa de novas tecnologias trabalha com a maioria das agências criativas de Portugal, bem como em França e no Brasil, onde tem sucursais, além da República Dominicana, Marrocos, Angola, Espanha, Singapura e Colômbia.

O próximo passo é abrir escritórios na Alemanha e na Colômbia, afirmando-se na América do Sul.
Perspectiva-se já eventos em 4D como poderosas armas de marketing e publicidade e o investimento em ferramentas de topo para atingir novos estágios de evolução das suas próprias criações.

Criada em 2008, a SketchPixel já é uma das grandes empresas portuguesas no mercado das animações 3D, garantindo, através da busca pela inovação, condições para competir no mercado internacional a nível da publicidade, arquitectura, holografia, animação, efeitos especiais para televisão e “motion graphics”.

Pirâmide holográfica pioneira

A SketchPixele está a desenvolver uma pirâmide holográfica - ramo no qual é pioneira em Portugal - com trabalhos de realidade aumentada, projecção em edifícios e simulações, por exemplo, no apoio prévio para cirurgias, ou em interiores de casas vazias, para publicidade. Das aplicações móveis que criou para iPhone, iPad e Android, “My Local Guide Braga” atingiu recentemente o top 50 mundial das aplicações para iPhone.

Miguel Abreu, fundador e CEO da empresa, acentua a crescente aposta em projectos inovadores, como o sistema de “motion capture” através de câmaras web, permitindo a qualquer pessoa animar um personagem 3D com os próprios movimentos do corpo.
“Iremos adaptar esta tecnologia à realidade aumentada, para que qualquer criança ou adulto consiga animar o seu avatar na sala de estar ou criar um teatro com personagens históricas na sala de aula”, assegura Miguel Abreu.

Aposta na investigação e no ensino superior

Esta jovem empresa está a aperfeiçoar uma série de animação em 3D estereoscópico para TV e um “Mordomo Virtual Holográfico” - ambos aguardam apenas por investidores ou a aprovação de fundos comunitários do QREN.

A SketchPixel tem em curso um projecto que engloba animação, arquitectura, web e aplicações móveis para o mercado francês, a possível concretização de uma projecção holográfica numa rede bancária na Suíça e, de novo, as campanhas de Natal em Portugal.

O cliente-tipo da Sketchpixel não procura soluções standards, mas sim o desenvolvimento de soluções ajustadas ao seu caso. Miguel Abreu adianta que “o mundo global precisa de um olhar atento diário, pelo que a participação em fóruns e discussões na internet tem permitido abrir portas ao mercado internacional”.

UMinho: relação excelente

A SketchPixel possui dezoito colaboradores, a maioria formados na UMinho, que dedicam boa parte do tempo à investigação, “num ambiente laboral descontraído, mas profissional e evolucionista”.
A empresa tem estreitado as relações com instituições de ensino superior.
“Temos uma política de recrutamento de gente nova e com vontade e as faculdades são o primeiro campo de pesquisa. Temos excelentes relações com a UMinho e o Centro de Computação Gráfica, no campus de Azurém”, diz Miguel Abreu, que espera forte intercâmbio com o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL), em Braga.
Miguel Abreu formou-se em Relações Internacionais na UMinho e Artes Digitais e Multimédia na ESAD, áreas distintas que lhe permitiram “ter uma visão ampla do negócio”.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia