Serafão reviveu história da Santa Casa da Misericórdia de Fafe

Vale do Ave

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34010

No passado sábado à noite, 22 de Dezembro, a freguesia de Serafão, situada no noroeste do concelho de Fafe, recebeu na sede da Junta de Freguesia a Exposição itinerante da Santa Casa da Misericórdia de Fafe evocativa dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia de Fafe.

A iniciativa cultural, promovida pela Junta de Freguesia de Serafão, terra de nascimento e de repouso eterno do afamado “médico dos pobres”, Maximino de Matos, que exerceu desde 1931 e durante mais de um quarto de século, as funções de director clínico do Hospital da Misericórdia de Fafe, contou com a presença da Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, e do historiador, Daniel Bastos, autor do livro “ Santa Casa da Misericórdia de Fafe - 150 Anos ao Serviço da Comunidade”.

A sessão, que lotou por completo o auditório da Junta de Freguesia e contou com a presença das forças vivas da povoação, iniciou-se às 21h30 com a inauguração da exposição. Composta por uma dezena de painéis enriquecidos com fotografias e documentos da época, a exposição sobre a realização dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia entre 1944 e 1965, despertou nos participantes lembranças de outros tempos marcados pela generosidade da população de Serafão ao longo da secular história da instituição de assistência.

No decurso da iniciativa, aberta pelo presidente da Junta de Freguesia de Serafão, Artur Neves, que agradeceu a presença de todos, e em particular da Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, e do historiador Daniel Bastos, o autor do livro que retrata os 150 anos desta instituição social de referência na região, proferiu uma palestra que abordou os vários contributos da freguesia de Serafão ao longo da história da Misericórdia de Fafe.

Daniel Bastos, que elencou os contributos da freguesia nos Cortejos de Oferendas de 1944, 1955 e 1965, destacou a generosidade de vários beneméritos naturais de Serafão, como o comerciante Joaquim Fernandes Costa Vale, os irmãos José Joaquim Fernandes da Costa e Angelina Rosa Fernandes Costa, e em particular do médico democrata e humanista Maximino de Matos, face mais visível do esforço colectivo e generoso da comunidade que proporcionou nos anos 40 e 50 a modernização do estabelecimento hospitalar.

Por seu lado, a Provedora da Misericórdia de Fafe, Maria das Dores Ribeiro João, que agradeceu o convite endereçado à instituição para estar presente na sessão, destacou os vários serviços sociais prestados pela organização estreitando os laços que unem a Misericórdia de Fafe à comunidade. Dirigindo os seus votos de Boas Festas a todos os presentes, Maria das Dores Ribeiro João assegurou que a instituição acompanha os sinais e os desafios dos tempos na prossecução dos princípios da solidariedade, amor e caridade.

Refira-se que a Exposição evocativa dos Cortejos de Oferendas em benefício do Hospital da Misericórdia de Fafe estará patente à comunidade, até ao final do ano, durante a parte de tarde na Junta de Freguesia de Serafão, de modo a que a mesma possa ser visitada pelos emigrantes que regressam à sua terra e família para celebrar a quadra natalícia.





vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia