Horta de Fraião já está ao serviço da população

Braga

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34698

Foi inaugurada ontem a horta urbana de Fraião, implementada na Rua Paio Peres pela Junta de Freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães, com o apoio da Câmara Municipal de Braga. Este novo equipamento idealizado para usufruto da comunidade, que permitirá a instalação de várias culturas em 13 talhões, reflecte a vontade da autarquia local em tornar a freguesia mais verde, respondendo a um anseio manifestado pela população.

O presidente da câmara de Braga, Ricardo Rio, e o vereador do Ambiente, Altino Bessa, marcaram presença na entrega de chaves e assinatura de acordos de utilização.
Na inauguração da horta urbana de Fraião, Goreti Machado, presidente da Junta de Freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães, manifestou o interesse em que Nogueira e Lamaçães possam também acolher equipamentos semelhantes.

“Esta é a primeira horta urbana que vamos inaugurar na nossa União de Freguesias, sendo já um objectivo definido pela Junta implementar uma horta em Nogueira e outra em Lamaçães. Este projecto tem um teor pedagógico, na medida em que continuaremos a envolver a comunidade escolar em actividades que visam o contacto e respeito pela natureza - e este espaço reforça no nosso raio de acção nesta matéria -; tem um teor terapêutico, porque estes espaços privilegiam um certo esvaziamento do stress de uma vida agitada e o contacto entre a população; e tem também um objectivo social”, disse.

Encontrando pontos em comum com o desafio lançado pelo Município de Braga às juntas de freguesia para que se envolvam na criação de espaços verdes pedagógicos destinados à agricultura biológica, Ricardo Rio explicou que este tipo de parcerias são “fundamentais para a vida da cidade, uma vez que permitem o contacto com a natureza e constituem um fator de equilíbrio e sustentabilidade ambiental”.

No mesmo sentido foram as palavras de Altino Bessa, referindo que “não pode ser apenas a câmara a intervir nestes processos. Tem de haver uma proximidade com a população e por isso é que as Juntas de Freguesia têm de se envolver”, disse.
Na fase inicial do projecto, oito dos 13 talhões da horta urbana de Fraião foram já atribuídos, tendo sido dada prioridade aos desempregados, reformados e beneficiários de RSI, mediante o regulamento aprovado pela autarquia local, que está disponível para consulta no seu website.

Com uma elevada taxa de ocupação assinalada no arranque do projecto, o executivo de Nogueira, Fraião e Lamaçães prevê um crescimento sustentável das hortas urbanas, influenciando positivamente outras áreas essenciais para o desenvolvimento da freguesia.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia