S. Vicente homenageia obreiro do desenvolvimento da freguesia

Braga

autor

Paula Maia

contactar num. de artigos 946

A Junta de S. Vicente inaugurou, ontem, um busto em homenagem a um dos obreiros do desenvolvimento da freguesia, Francisco José Ferreira, fundador das ‘Malas Ferreira’, uma das principais indústrias no século XX em S.Vicente, contribuindo de forma decisiva para o seu desenvolvimento económico e para a promoção do emprego.
A homenagem integrou o programa comemorativo do Dia da Freguesia de S. Vicente que decorreu ao longo do dia de ontem.

“Esta indústria foi a chave do desenvolvimento da nossa freguesia porque deu emprego a muita gente e, como tal, promoveu o seu próprio crescimento”, diz o presidente da Junta de S.Vicente, Jorge Pires, justificando que “não podemos ficar alheios à história”.
Este busto, situado junto ao Centro Cívico, constitui um exemplo para a memória futura “mostrando aos nossos jovens quem foram estas pessoas e a importância que tiveram”.
Na cerimónia inaugural estiveram presentes não só os filhos do industrial, como muitos dos seus colaboradores.

António Ferreira, o filho mais velho de Francisco José Ferreira, mostrou-se muito “sensibilizado” com esta iniciativa da Junta de S. Vicente, dando a conhecer aos presentes o percurso de vida de seu pai que apesar de uma juventude “difícil” conseguiu edificar uma indústria que chegou a ser a mais importante do país.
Também José da Silva Ferreira, outro dos filhos de Francisco Ferreira presentes na cerimónia, agradeceu o gesto do edil de S. Vicente e mostrou-se sensibilizado pelo facto de muitos dos empregados de seu pai terem marcado presença nesta homenagem.

Mas, Francisco José Ferreira não foi o único homenageado do Dia da Freguesia de S. Vicente. Na sessão solene, que teve lugar no Teatro da secundária Sá de Miranda, o edil liderado por Jorge Pires prestou ainda homenagem a várias personalidades e instituições: Loja Social, a Irmandade Mártir de S. Vicente, o padre António Pereira (Comunidade dos Carmelitas Descalços de Braga), o padre Fernando Leite (Comunidade Companhia de Jesus), Aida Alves (directora da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva) e três moradoras centenárias: Maria Cecília Sousa, Ermelinda Cândida Gomes e Luísa Ferreira. “As pessoas são o nosso património. Estamos a homenageá-las pelo seu exemplo, pelas causas que abraçaram”, prossegue Jorge Pires.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia